Dor no corpo

Sabe aqueles dias em que você acorda com dor no corpo e se sentindo cansada para fazer qualquer coisa? Às vezes, a causa para isso é apenas a correria do dia a dia para cumprir todas as tarefas do trabalho e da vida pessoal¹.

No entanto, as dores no corpo feminino também podem ser um sinal de que há algo errado com a sua saúde e que é hora de você parar e se atentar a esses sintomas¹.

Pensando nisso, preparamos  um conteúdo para explicar o que pode ser dor no corpo e como você pode prevenir e tratar diferentes tipos de desconforto nas pernas, nas costas, na cabeça, no pescoço, nas articulações e em várias outras partes do corpo.

Dor no corpo todo: o que pode ser?

Dor no corpo e dor de cabeça podem ter origem em inúmeros fatores. Noite mal dormida, estresse cotidiano, atividade física intensa, consumo de bebida alcoólica, sobrecarga de trabalho e período pré-menstrual são algumas das possíveis causas de dores no corpo feminino¹.

Quer entender melhor o que pode ser dor no corpo todo? Então continue a leitura que a gente te explica!

1 - Má postura ao dormir

Dormir de mau jeito é um motivo clássico para acordar com dores na manhã seguinte. É comum ficarmos com a postura um pouco torta durante o sono, sobrecarregando algumas partes do corpo (coluna, pescoço e ombros, principalmente) que vão gritar por socorro logo nas primeiras horas do dia².

2 - Rotina estressante

Aquele típico estresse do trabalho, com prazos apertados para serem cumpridos e demandas complexas que devem ser entregues, é um fator que pode desencadear dor no corpo e dor de cabeça - além do enrijecimento da musculatura³.

Esse estresse - e, consequentemente, as dores - tende a se intensificar quando ele é somado às tarefas de casa que muitas mulheres assumem sozinhas, como cuidar dos filhos, preparar o jantar, lavar a roupa e a louça, etc³.

Veja também: Estresse atrasa a menstruação?

3 - Gripe

Um dos sintomas da gripe é a dor por todo o corpo. Isso acontece porque o organismo precisa trabalhar a todo vapor para eliminar o agente infeccioso causador dessa gripe.

Além disso, o mal-estar é resultado da liberação de substâncias inflamatórias no tecido muscular, que é uma reação do sistema imune4.

4 - Má circulação de sangue

Mulheres que sofrem com problemas circulatórios - como varizes - também podem sentir dor, principalmente nas pernas. Junto com a má circulação e a dor, elas podem sentir também as pernas pesadas e ter dificuldade de se locomover5.

5 - Nervo ciático inflamado

A inflamação do nervo ciático é um dos principais fatores que causam dores. Esse tipo de desconforto é mais comum a partir da região da lombar e vai irradiando pelos glúteos e pela parte posterior das pernas.

O ciático costuma inflamar quando as vértebras pressionam o nervo, o que pode ser consequência de uma má postura ou lesões na coluna6.

6 - Problemas na tireoide

Distúrbios na tireoide - principalmente o hipotireoidismo - podem causar sensação de cansaço durante o dia e dores musculares e nas articulações.

As regiões que costumam ficar mais doloridas no corpo de quem tem hipotireoidismo são o quadril e o ombro. Em alguns casos, ocorre a chamada rabdomiólise, que são lesões musculares que surgem espontaneamente e causam dores intensas7.

7 - Atividade física intensa

Decidir pegar mais pesado na musculação ou correr aquele quilômetro extra na esteira da academia pode ter consequências para o seu corpo no dia seguinte. Exercícios físicos de alta intensidade vão exigir mais dos tecidos muscular e ósseo, sendo comum que você sinta desconforto nos dias seguintes de recuperação8.

8 - Fibromialgia

A fibromialgia é uma condição reumatológica que costuma afetar mais as mulheres. Apesar de não ter uma causa específica conhecida, os sintomas incluem dor no corpo todo, sensibilidade ao toque e cansaço extremo9.

Como prevenir e tratar dores no corpo feminino?

Cada tipo de dor requer medidas diferentes de prevenção e tratamento. Mas, de um modo geral, podemos apontar as seguintes dicas10:

  • Corrija a sua postura ao dormir, dando preferência para a posição de lado, com um travesseiro entre as pernas e outro encaixado entre o ombro e a cabeça²;
  • Evite se sobrecarregar no trabalho e faça pausas durante o expediente para relaxar;
  • Pratique meditação para aliviar o estresse e a dor de cabeça;
  • Pratique atividades que estimulem a circulação, como caminhadas e hidroginástica;
  • Adote uma alimentação saudável para fortalecer sua imunidade e evitar ficar gripada;
  • Faça alongamento para aliviar a pressão no nervo ciático;
  • Consulte um médico para diagnosticar a causa das suas dores e dar início ao tratamento adequado10.

Remédio para dor no corpo todo: o que tomar?

Existem diferentes tipos de remédio para dor no corpo, alguns caseiros e outros encontrados em farmácia11. São eles:

  • Analgésicos12;
  • Anti-inflamatórios;
  • Relaxantes musculares;
  • Pomadas com diclofenaco;
  • Pomada de arnica;
  • Chás de camomila, lavanda e valeriana;
  • Compressas de gelo e de água quente.

O que pode ser dor no corpo todo?

As dores no corpo feminino podem ser causadas por diferentes fatores, desde uma simples gripe até um quadro de fibromialgia. Exercícios físicos intensos também podem gerar dor no corpo todo, assim como disfunções na tireoide (hipotireoidismo), inflamação do nervo ciático e má circulação do sangue.

O que é bom para tirar a dor no corpo?

Para se livrar da dor de cabeça e no corpo, você pode recorrer a medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Há também opções caseiras, como chás, compressas de água quente ou fria, massagem com óleos essenciais e alongamentos. Antes de se medicar, consulte um médico.

Buscofem Cápsula Liqui-Gel: muito além das cólicas menstruais

Se você procura um medicamento com alívio quase que imediato para as suas cólicas menstruais, saiba que você pode contar com o Buscofem Cápsula Liqui-Gel™.

A composição líquida das cápsulas faz com que o medicamento aja 2x mais rápido que os comprimidos convencionais. A partir de 20 minutos você já começa a perceber melhorias no seu desconforto.

O Buscofem em cápsulas de gel vai além das cólicas. Ele ajuda a aliviar também as dores de cabeça, nas pernas e nas costas.

Os efeitos desse medicamento permanecem de 4 a 6 horas. Você pode encontrá-lo em caixas com 2, 10 ou 20 cápsulas.

Se dói nas mulheres, Buscofem!

Buscofem. Ibuprofeno.
Indicações: tratamento dos sintomas de febre e dores leves e moderadas associadas a gripes e resfriados, dores de garganta, de cabeça, enxaqueca, de dente, nas costas, musculares, articulares e na região abaixo do umbigo, como cólicas menstruais. MS 1.7817.0892. Abril/2022.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

1. Berlinck MT. A dor. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental. 1999 Sep;2(3):46–58. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlpf/a/FZdBshZ3NfZsFg9cWMt89Rq/?lang=pt. Acesso em: 22 mar. 2023.

2. Desouzart G, Matos R, Melo F, Filgueiras E. Effects of sleeping position on back pain in physically active seniors: A controlled pilot study. Work. 2016 Feb 18;53(2):235–40. Disponível em: https://content.iospress.com/articles/work/wor2243 Acesso em 22 mar. 2023.

3. Silva LC, Salles TLDA. O estresse ocupacional e as formas alternativas de tratamento. Revista de Carreiras e Pessoas. 2016 Aug 31;6(2). Disponível em: https://revistas.pucsp.br/ReCaPe/article/view/29361. Acesso em: 22 mar. 2023.

4. Respiratórias SP (Estado) S da SC de C de DC de VE Prof AVD de D de T. O que você precisa saber sobre a influenza. pesquisabvsaludorg [Internet]. 2022 [cited 2023 Mar 22];10–0. Available from: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1368105. Acesso em 22 mar. 2023.

5. Lins EM, Barros JW, Appolônio F, Lima EC, Barbosa Junior M, Anacleto E. Perfil epidemiológico de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico de varizes de membros inferiores. Jornal Vascular Brasileiro. 2012 Dec;11(4):301–4. Disponível em: https://www.scielo.br/j/jvb/a/9dqdmRh4QNMx4sqgJY75yws/abstract/?lang=pt. Acesso em 22 mar. 2023.

6. Fonseca NM, Ferreira FX, Ruzi RA, Pereira GCS. Abordagem simplificada do nervo ciático por via posterior, no ponto médio do sulco glúteo-femoral, com uso de neuroestimulador. Revista Brasileira de Anestesiologia. 2002 Nov;52(6). Disponível em: https://www.scielo.br/j/rba/a/VgxTNFkzttf39945zpx3ghQ/abstract/?lang=pt. Acesso em: 22 mar. 2023.

7. Nunes JF, Correia SF. Rabdomiólise precipitada por hipotiroidismo iatrogénico. Revista Portuguesa de Clínica Geral. 2022 Apr 29;38(2):208–14. Disponível em: https://www.rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/view/13227. Acesso em: 22 mar. 2023.

8. Saúde BM da. Precisamos falar do excesso de atividade física: você sabe o que é vigorexia? pesquisabvsaludorg [Internet]. 2020 [cited 2023 Mar 22]; Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1224290. Acesso em: 22 mar. 2023.

9. Guimarães M, Saúde BM da. Diagnóstico precoce pode melhorar a qualidade de vida de pacientes com fibromialgia e fadiga crônica. pesquisabvsaludorg [Internet]. 2022 [cited 2023 Mar 22]; Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lis-48779. Acesso em: 22 mar. 2023.

10. Campinas U. Como aliviar dor muscular? Conheça algumas medidas essenciais! [Internet]. Unimed Campinas. 2022 [cited 2023 Mar 22]. Disponível em: https://www.unimedcampinas.com.br/blog/viver-com-saude/como-aliviar-dor-muscular-conheca-algumas-medidas-essenciais. Acesso em: 22 mar. 2023.

11. Wannmacher L. Medicamentos de Uso Corrente no Manejo de Dor e Febre [Internet]. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/5018565/mod_resource/content/1/Temas_08_Medicamentos_AINEs-Uso_Corrente.pdf. Acesso em: 22 mar. 2023.

12. Moreira de Barros GA, Calonego MAM, Mendes RF, Castro RAM, Faria JFG, Trivellato SA, et al. [The use of analgesics and risk of self-medication in an urban population sample: cross-sectional study]. Braz J Anesthesiol [Internet]. 2019 [cited 2023 Mar 22];529–36. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/mdl-31703816. Acesso em: 22 mar. 2023.